Embora seja uma forma de dança geralmente reservada para exóticas e sexys dançarinas, os chineses estão cada vez mais abraçando a causa e usando o pole dance como um treino alternativo para manter a forma física em dia. A série de voltas e giros na barra de metal exige muita força dos braços e dos músculos abdominais.

Hao Tao é um homem de 23 anos da cidade de Qingdao, na província de Shandong (China), que resolveu trilhar uma carreira bem incomum para si mesmo: ser dançarino profissional. O pole dance representa para ele a realização de um sonho que está na sua cabeça desde a primeira vez que viu uma mulher dançando em uma barra de metal em um pub.

“Eu estava tão atraído pela dança que esqueci completamente os meus amigos e fiquei olhando para a dançarina a noite inteira. Eu pensei que era algo que eu poderia fazer. Meus amigos zombavam de mim e falaram que era apenas para mulheres, mas eu estava determinado”, disse Hao.

Falar que a decisão de Hao de aprender o pole dance foi uma atitude muito corajosa não é o suficiente. Existe um sentimento de orgulho machista muito forte, os moradores não apoiaram o rapaz e as escolas de dança até mesmo se recusaram a ensiná-lo, alegando que ele não era uma mulher e por isso não poderia participar das aulas.

Mas seu sonho era mais forte. Então Hao passou a assistir vídeos e começou a aprender sozinho, em casa, a forma exótica de dançar. O desejo de realizar o sonho de se tornar um “pole dancer” profissional o levou para longe, para a cidade de Hangzhou, província de Zhejiang. Lá ele encontrou uma escola de dança que concordou em dar aulas para um homem.

Depois de cinco anos estudando, ensaiando e dançado, Hao voltou para sua cidade natal sendo um dançarino realizado. Hoje ele ganha 8 mil dólares (aproximadamente R$13 mil) por mês dançando, além de trabalhar como instrutor de pole dance.

E aí, será que os homens brasileiros também vão “entrar na dança” e seguir essa moda?

Veja outro chinês que, como Hao, foi atrás de seu sonho:

<iframe width=”630″ height=”390″ src=”http://www.youtube.com/embed/Z8mZYrRC350″ frameborder=”0″ allowfullscreen></iframe>

Pole dancers chineses: uma tendência nova e crescente?

Sem mais artigos