Terceiro protesto contra o aumento da passagem de ônibus

Manifestantes se reuníram em frente ao teatro municipal.

Pela terceira semana consecutiva, manifestantes ocuparam as ruas de São Paulo para barrar o aumento do preço do ônibus, que subiu para R$3 no dia 5 de janeiro.

Nosso velho amigo Tenente Zandonadi, o mesmo comandante que acompanhou o ato do dia 20, afirmou que eram de 3.500 a 4.000 manifestantes quando a turma chegou à Câmara Municipal por volta das 20 horas.

A concentração em frente ao Teatro Municipal reunia “apenas” 900 pessoas. O trajeto, transposto com a habitual alegria, efusividade e musicalidade, era o mesmo programado para o fatídico dia 13, quando manifestantes foram escurraçados do centro de São Paulo.

Dessa vez o clima de paquera ficou mais pesado. Tanto que a equipe do Portal Virgula foi abordada por um grupo de garotas indignadas com os comentários da semana passada. Elas explicaram que não foram apenas as beldades femininas que angariaram novos manifestantes. Muitos gatinhos também cativaram a atenção de moças politicamente conscientes, que se juntaram ao grito e pularam contra a tarifa.

Por mais que os poucos vereadores presentes, Netinho de Paula e Marco Aurélio Cunha, virassem alvo de duras críticas por parte dos manifestantes, o segundo afirmou à reportagem do Portal Virgula que haverá negociação.

Para nos certificar que a negociação vai acontecer, continuaremos em cima.

Na sexta 28 acontecerá uma mobilização nacional pelo twitter, o tuitaço. A partir das 10h, todos os incomodados com o preço da passagem em sua cidade estão convidados a tuitar com a hashtag #contraoaumento.

Também nessa sexta-feira a tradicional Bicicletada, que acontece todas as últimas sextas-feiras do mês, presta sua homenagem ao transporte coletivo. A concentração de ciclistas, skatistas, patinadores e demais civis acontece na Pça do Ciclista às 18h.

Semana que vem tem mais atividade em São Paulo. Na quarta (02) o encontro será às 15h em frente à Câmara Municipal; na quinta (03) volta ao horário normal das 17h, mas a concentração dessa vez será no Vão Livre do MASP.

Público recorde no terceiro ato contra o aumento da tarifa do ônibus

Sem mais artigos