Judocas brasileiros, medalhistas olímpicos em Londres.

RAFAEL BABY SILVA

Emilio: Qual o seu peso e o por que do apelido?
Rafael: Eu tenho 165 Kg…
Amanda: Parabéns.
Bola: Quanto você tem de altura, irmão?
Rafael: Tenho 2.03 m…
Amanda: Parabéns!
Rafael: Esse apelido veio quando vim morar em São Paulo, o pessoal do Projeto Futuro me colocaram esse apelido não sei o motivo, deve ser por causa do Baby da Família Dinossauro.
Emilio: Deve ser porque você é gordinho.
Rafael: Acabou ficando o apelido.

KITADAI DESASTRADO

Emilio: Você fez dois momentos que nos deixaram muito alegres. Primeiro no Panamericano, onde você deu uma bela cagada…
Bola: Se borrou…
Emilio: E depois quebrou a medalha.
Amanda: Foi você?
Emilio: Foi ele.
Amanda: Você é ídolo!
Emilio: Você acha que isso é mais azar ou sorte?
Felipe: Acho que é azar, né?
Bola: Com certeza.
Amanda: Precisa se benzer.

PIADAS COM BRONZE

Bola: Olha como tem nego filho da mãe aqui. “O Brasil foi pra Londres pegar uma praia e voltou com um bronze”.
Emilio: Olha lá, é piadinha.
Amanda: Eu acho mancada.
Rafael: O pessoal esquece é que a gente chega lá sem medalha alguma.
Bola: Exatamente.
Rafael: Quando conquista um bronze, foi minha primeira medalha e muito importante. Ou mesmo uma prata, ele não perdeu o ouro, ele chegou lá sem medalha e conquistou a prata. Tem que mudar esse conceito de torcida, o brasileiro precisa aprender a torcer e a vivenciar o espírito olímpico.
Bola: É isso aí. Mandou bem demais.

Sem mais artigos