Primeira brasileira a fazer parte do grupo Femem, famosas por protestos na Ucrânia.

COMO CONHECEU O MOVIMENTO

Emilio: Como é que você conheceu o Femem?
Sara: Eu tenho o hábito de ler notícia todo dia pela manhã, e em outubro do ano passado eu li que feministas da Ucrânia fazem Topless para protestar contra o machismo. Eu achei isso o máximo. Estudei sobre o neofeminismo e de como usar o corpo para combater o machismo e entrei em contato com a líder do grupo.
Emilio: Entendi, então foi pela internet que você conheceu?
Sara: Isso!
Emilio: São aquelas que o Alfinete entrevistou no Pânico?
Sara: São elas mesmas.
Bola: Elas são as fundadoras.

FEMEM

Emilio: Esses protestos são para chamar a atenção? Esse negócio de feminismo é algo dos anos 60, quando as mulheres queimavam os sutiãs.
Sara: Sim, a Femem trabalha com o neofeminismo, ou seja, ela trabalha o corpo para protestar contra certas situações. A gente protesta, principalmente, contra o turismo sexual, exploração sexual, todo o tipo de patriarcado e sexismo. Protestamos também contra outros males sociais.
Bola: A gente vê de vez em quando uns protestos lá fora e a polícia é bem rígida com as meninas, puxam pelos cabelos e tal. Você vê que elas vão bem à ferida da coisa. Já aconteceu de você ser presa, apanhar da polícia?
Sara: Já, as duas vezes em que estive lá eu fui agredida pela polícia. Meu último protesto foi há 11 dias e seu eu pensar em movimentar meu ombro, ainda dói um pouco, isso pela maneira como eles imobilizam a gente.
Bola: Foi na Ucrânia?
Sara: Isso, eu protestei lá.
Amanda: E você foi pra lá só pra isso?
Sara: Não, eu fui para ver a forma que elas se organizam.

O POR QUÊ DO TOPLESS

Daniel: Me desculpe pela ignorância, mas qual o motivo de se fazer o topless?
Emilio: Chamar a atenção pra causa.
Amanda: Tirar foto e sair nos sites.
Daniel: Mas se é algo contra a exploração sexual fica meio contraditório, não?
Sara: Não, o objetivo da Femem é, além de ser algo que chame a atenção da mídia, o seios é nossa provocação, nossa maneiras de falar “ei, cafetão, ei você, magnata do ‘sexy business’, eu estou controlando a minha nudez agora e ela não é para ser explorada.
Emilio: É isso aí!
Bola: Boa!

Sem mais artigos