Além do sofrimento de perder parente e ver cidades inteiras destruídas, os japoneses sofrem com os terremotos chamados de “aftershock”, que são os ecos, ou reflexos dos impactos maiores. Pior do que isso, os médicos de lá estão recebendo mais pacientes com sensação de terremotos fantasma, ou “enjôo de terremoto”, que inclui náuseas, ansiedade, e tontura.

Por causa da frequencia desses terremotos “reflexo”, as pessoas acham que a terra está tremendo quando não está. Qualquer galho que balance com o vento parece ser um sinal de tremor.

E não é para menos. Como efeito do terremoto de magnitude 9.0 no dia 11 de março, dois terremotos atingiram a capital, Tóquio, na quarta (13), três na terça (11), um forte na segunda (10), e um muito forte na quinta (07) de magnitude 7.1.

Por causa disso tem gente instalando aplicativos em seus celulares que transmitem um alerta poucos minutos antes do tremor chegar à superfície. É comum ver diversas pessoas checando seus aparelhos ao mesmo tempo em um restaurante ou em vagões do metrô.

A sensação dos terremotos fantasma é comparada à de pisar em terra firme depois de sair de um barco.

Terremotos fantasma assombram Japão

Sem mais artigos
Sair da versão mobile