Nesta semana, mais um vídeo chocante surgiu nas redes sociais denunciando as agressões racistas sofridas por um trio de amigas, que corriam em uma praia de Los Angeles.

Brittany, Jessyka e Raquel, que preferiram preservar seus sobrenomes, contaram à emissora ABC7 que o caso ocorreu enquanto elas corriam pela praia de Dockweiler, na manhã no último domingo (30).

Durante o exercício, ouviram ofensas racistas vindo de uma outra corredora. Raquel relatou que o trio se sentiu confuso e foi pego de surpresa.

À NBC Los Angeles, ela contou que encontrou a mulher pela primeira vez no início da corrida, que foi quando ela proferiu um palavrão racista.

“Acho que no começo ficamos em choque. No começo, quando ela gritou os primeiros palavões racistas para nós, não tínhamos certeza do que ouvimos”, explicou. As amigas continuaram a se exercitar, mas ao reencontrarem a mulher, resolveram perguntar o que ela havia dito anteriormente.

“Ela continuou dizendo que era do México, que aquele era seu continente e precisávamos voltar para o nosso”, referindo-se à África.

Elas começaram a gravar quando a agressora disse que havia sido atacada.

As imagens compartilhadas por uma amiga de Brittany mostram mais de dois minutos de insultos. No vídeo, a mulher grita que foi atacada fisicamente, liga para a polícia e diz às amigas: “vocês são tão violentas. Vocês, africanos, são tão violentos”.

“Você é africana, né? Estou tentando dar uma descrição [para a polícia]. Por que você está tão ofendida pelo fato de ser uma africana?”, continua a corredora.

Ao falar com a polícia no telefone, ela diz que precisa de uma ambulância para socorrê-la. “Meu ambiente foi prejudicado por esta pessoa negra africana”, fala.

Em dado momento, chega a dizer, apontando o dedo para a jovem que estava gravando: “você é uma doença. Você é o vírus”.

O trio registrou um boletim de ocorrência na delegacia de Los Angeles, segundo o New York Post. Ao veículo, as autoridades afirmaram que o caso está sob investigação.

Já a moça gravada no vídeo ligou para a polícia da cidade de El Segundo. Como o incidente ocorreu em Los Angeles, foi pedido para que se reportasse à delegacia local. Não foi possível saber se ela prossegui com a queixa.

O momento lembrou as amigas do caso Christian Cooper. Em Maio, uma mulher branca chamou a polícia após o nova-iorquino, que é negro, pedir para que ela colocasse a coleira em seu cachorro. Na ocasião, ela disse: “há um homem afro-americano que está me filmando e ameaçando a mim e ao meu cachorro”. O caso revoltou as redes sociais.

“Nunca pensei que isso pudesse acontecer em Los Angeles”, relatou Brittany à ABC7. “Nunca tinha experienciado isso. É uma experiência que te acorda. Nos lembra que as coisas que vemos ao redor do mundo podem acontecer em nosso quintal”, desabafou.

Assista à gravação do trio abaixo:

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Dhyani Bella (@dhyanibella) em

Sem mais artigos