As nossas velhas conhecidas do movimento ucraniano Femen estão ultrapassando fronteiras. Depois de protestar mostrando os peitos seja contra o bedelho da Rússia nos negócios do país, seja por melhores condições das estradas, agora elas estão numa vibe diplomática. Na segunda (14), elas colaram na frente do consulado italiano em Kiev, Ucrânia, para reclamar do primeiro ministro italiano Silvio Berlusconi.

No dia de São Valentim, quando é comemorado o dia dos namorados em alguns lugares do mundo, as loiras do Femen resolveram protestar contra os mandos e desmandos de Berlusconi. “A Itália não é um bordel”, gritavam as ucranianas, em alusão às festas bunga-bunga promovidas pelo premiê italiano.

Berlusconi está sendo acusado de pedofilia, por ter contratado favores sexuais de Karima El Mahroug, a Rugby Rouba Corações, quando ainda era menor de idade. o processo também inclui acusações de abuso de poder, porque Berlusca obrigou a polícia a libertar Ruby em um caso de roubo.

As ativistas do Femen mudaram sua tradicional forma de manifestação, mostrando os seios nus pintados com palavras de ordem, e mostraram a bunda. A polícia prendeu as lideranças, que sempre são o alvo mais comum da repressão, enquanto outras conseguiram fugir.

Sem mais artigos