Que os Estados Unidos são o país do fast food ninguém duvida. Mas um homem de 57 anos, morador da Flórida, extrapolou um “pouquinho” em sua paixão pelos hambúrgueres. Ele transformou sua casa num verdadeiro museu do sanduíche, e até sua cama tem formato de pão com gergelim!

Harry Sperl passou 23 anos de sua vida acumulando bibelôs e itens de toda espécie com formato de hambúrguer. Sua casa em Daytona Beach acabou virando um santuário, que abriga mimos como relógios, chapésu, bandejas, imãs de geladeira, caixas de música, telefone e até uma moto de hambúrguer.

“Eles são gostosos, bonitos e são um ícone dos Estados Unidos da América”, justifica Harry. Segundo o “Daily Mail”, o hobby começou quando ele comprou alguns itens em uma loja de brinquedos. Depois disso, passou a adquirir todos os tipos de réplicas de hambúrguer que encontrava. Seus principais “fornecedores” são os chamados mercados de pulga, onde se encontra uma infinidade de quinquilharias a preços muito baixos.

Apesar de ser um representante tão ferrenho dos símbolos americandos, Harry nasceu na Alemanha. “Eu amo o clima, o sol, a praia, o mar, o estilo de vida americano. Eu sempre digo que nasci no país errado. Por causa dos problemas de colesterol, tive que reduzir o consumo de minha comida preferida, mas sim, eu aprecio bons hambúrgueres!”, confessa.

A casa de Harry tem ficado aberta à visitação para que todos possam admirar sua coleção e ele planeja expandir o museu, construindo um prédio, também , em formato de hambúrguer!

Sem mais artigos