Os revolucionários bateram no ditador Muammar Kadafi em várias ocasiões logo após o capturarem, é o que pode ser visto em um vídeo gravado por um miliciano e que a Agência Efe teve acesso.

Na gravação de pouco mais de 1 minuto é possível ver com clareza quando opositores do regime de Kadafi batem no ditador com um sapato. Em seguida, outro homem dá uma joelhada em seu rosto. Tudo isso acontece enquanto ele está caído sobre o capô de uma caminhonete, na qual viajavam 20 milicianos.

Kadafi, com o lado esquerdo do rosto coberto de sangue, tenta limpar o olho e faz repetidamente aos rebeldes um gesto unindo os dedos das mãos, como se pedisse calma.

A gravação começa quando o autor do vídeo, cujo rosto aparece inúmeras vezes, está em uma caravana de carros em que os opositores de Kadafi disparam para o alto e dão gritos de alegria.

Em um determinado momento, o homem desce do carro e se aproxima de um grupo de pessoas que está ao redor de um veículo. No meio delas e caído sobre a parte dianteira está Kadafi, vestindo calças e camisa, com o rosto e o peito ensanguentados.

Nas imagens fortes, o homem que governou a ferro e fogo o país durante 42 anos aparece atemorizado em meio à confusão.

“Está detido, está detido”, grita o autor do vídeo.

Na cena seguinte, que não se sabe quanto tempo depois foi feita, o mesmo ritual volta a se repetir, mas com um final diferente.

O revolucionário desce do carro e se dirige para o grupo de pessoas que cercam Kadafi, agora sem camisa e inconsciente no chão, possivelmente já morto.

Os movimentos de câmera são confusos em alguns momentos em foco estão pernas e botas de milicianos, que cantam aos gritos ao redor do coronel: “Acabou, acabou, o sujo de Abu Shafshufa acabou”, em referência a Kadafi conhecido como “Abu Shafsfufa” (pai dos cabelos desalinhados).

As imagens contradizem, ao menos em parte, a versão oficial do Conselho Nacional de Transição (CNT) sobre a morte de Kadafi, dada no sábado à Agência Efe pelo ministro da Saúde, Naji Barakat.

Por este relato, os opositores do antigo regime não bateram no ditador e seu corpo só tinha sinais de ferimentos nos braços e nas pernas e marcas de tiros no estômago e na cabeça, que causaram sua morte.

Esta versão sustenta que Kadafi morreu em um tiroteio quando era transferido a partir de Sirte, onde foi detido, para Misrata, local para o qual foi levado seu corpo.

No vídeo, até de boa qualidade, aparecem imagens do comboio em que Kadafi tentava fugir de Sirte, sua cidade natal e seu último reduto, que foi bombardeado por aviões da Otan.

Nas imagens é possível ver cerca de dez corpos carbonizados e carros destruídos. Perto desse local ficam as tubulações de água nas quais supostamente Kadafi se escondeu após o ataque e onde foi localizado pelos seus opositores.

Sem mais artigos