Se você, caro leitor do Virgula, não tem R$ 1 bilhão negativo na conta bancária, está em melhor situação financeira do que Eike Batista. O empresário, que em 2012 liderava o ranking de endinheirados do Brasil, viu sua fortuna derreter nos últimos dois anos e, hoje, é gente endividada como a gente.

Em entrevista à Folha de S.Paulo publicada em setembro do ano passado, Eike havia lamentado o fato de ter de mudar seu estilo de vida em razão da queda. “Voltar à classe média é um baque gigantesco”, disse ao jornal. Nesta semana, o novo não-rico teve seu iate, seus carros e seu celular apreendidos pela Polícia Federal. Não tá fácil pra ninguém.

O Virgula Inacreditável, que teve de vender o almoço para comprar a janta, se solidariza com o empresário e posta (por meio de uma rede Wi-Fi aberta), sete barras que Eike Batista tem de enfrentar vivendo como um ser humano de classe média.

Sem mais artigos