Eles são pentelhos, autoritários, cansativos, e chatos. São repetitivos, não deixam você fazer nada e implicam com todos os seus amigos. Sim, são seus pais! Mas como lidar melhor com essa relação de amor e ódio entre os pais e filhos? Existe mesmo tal sentimentos que os filhos desconhecem até ter seus próprios filhos?

“É a coisa da comunicação entre os dois lados. O jovem tem uma rebeldia nata, que existe para que ele se afirme como pessoa. Às vezes, o adolescente não teve limites impostos adeqüadamente na infância. Por isso, os pais têm certa responsabilidade no comportamento do filho. É como partir uma pizza. Existem fatias de responsabilidade”, é o que diz a psicóloga Vera Lúcia Senatro, do Grupo de Gêneros, do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas.

Vera Lúcia explica:

Eles estão muito rebeldes, e agora?

-“Quando os jovens ficam mais rebeldes que o padrão comum, é porque estão manifestando algo que não está certo. É como um pisca alerta ligado, dizendo ‘tem problema aqui’. Às vezes é falta de estrutura”

Como os pais devem agir?

-“Se é coisa da idade, você precisa saber ser firme na hora certa. Se é algum tipo de revolta, por ter um problema, precisa saber do que ele está sentindo falta. Quando o adolescente já está em um caminho torto é mais difícil, mas nunca é tarde para endireita-lo”

Por que a comunicação entre pais e filhos é tão complicada?

-“Os jovens vivem situações complicadas: dúvidas, incertezas, angústias. É uma fase difícil para os dois lados. A comunicação anda debilitada na sociedade, de maneira geral. As pessoas colocam um fone de ouvido na orelha e se excluem. Se você não cuidar de uma feridinha que tem, ela piora”.

Qual a melhor maneira de lidar com estes problemas?

-“A melhor maneira de lidar com qualquer tipo de conflito é conversando, encarando os problemas. Às vezes é necessário um recurso profissional. Acontece que, em alguns casos, o próprio jovem exclui seus pais. É importante deixá-los consciente disto, para que não fiquem só no vídeo-game ou computador”.

VEJA DICAS PRÁTICAS PARA LIDAR COM PAPAI E MAMÃE

Sem mais artigos