O zoológico Sapporo Maruyama, no Japão, cometeu uma grande e demorada trapalhada; passou os últimos quatro anos tentando cruzar dois machos de hiena.

Inicialmente, os funcionários acreditavam que um dos animais (adquirido na Coreia do Sul) era fêmea. Passado todo esse tempo, Kami e Kamutori não procriaram.

A demora fez com que biólogos colhessem material para um exame mais detalhado. A suposta fêmea, Kami, na verdade, era macho.

A direção do zoo emitiu uma nota oficial para explicar a trapalhada envolvendo as hienas: “Os órgãos sexuais de hienas machos e fêmeas são similares externamente”.

Então tá, né?

Sem mais artigos