Basta dar uma espiada “rápida” nas prateleiras de cremes e cosméticos da farmácia para entender que existe uma guerra não declarada às rugas. Todos os frascos prometem milagres: viço, fim das linhas de expressão, aspecto radiante, proteção…

Tudo sob o guarda-chuva de uma palavrinha mágica: anti-idade. Soa como algo pouco natural, não? Como “anti” e “vida” soariam. É por isso que um abaixo-assinado online do Care2, plataforma que reúne ativistas do mundo inteiro, tem chamado a atenção.

Direcionada a executivos da L’Oréal, Estée Lauder e outras empresas do gênero, a petição pede a palavra “anti-idade” deixe de ser destacada nos rótulos de produtos voltados a mulheres maduras.

A iniciativa acompanha o posicionamento da revista Allure, que resolveu “banir” o termo de suas matérias a partir de setembro de 2017.

“Envelhecer é perfeitamente ok! É uma coisa linda estar nessa Terra, e, a cada dia que passa, ganhamos beleza, experiência, sabedoria e apreciação da vida. É por isso que precisamos celebrar o envelhecimento, e não lutar contra ele”, diz o texto da petição.

O objetivo da petição é reunir 16 mil apoiadores – até agora, mais de 15 mil pessoas deram suas assinaturas.

Abaixo-assinado pede que marcas de cosméticos parem de usar termo 'anti-idade'

Sem mais artigos