Aos quarenta anos, Jude Law tenta cada vez mais fugir do esteriótipo de bonitão e, embora isso pareça uma tarefa impossível, ele parece convencido de que essa é a estreia de uma nova fase em sua vida. Em entrevista à IstoÉ Gente”, o ator afirmou: “A época de símbolo sexual passou e estou feliz que ficou para trás”.

Ele declarou que a beleza foi um dos fatores que o fizeram ter necessidade de se provar bom profissional: “Sinto que entre os 20 e os 30 eu tinha que provar que era bom ator, tentando desviar as distrações de ser considerado sex symbol”, afirmou. “Eu estava sempre reclamando: ‘Sou um ator. Por favor, me levem a sério!’, o que podia soar pretensioso.”

Ele ainda disse à publicação que um ator adquire novos desafios na carreira entre os 40 e 60 anos: “A carreira de ator para o homem de 40 aos 60 é muito excitante para explorar papéis diferentes”, disse.

Eleito em 2004 o homem mais sexy do planeta pela “People Magazine”, Law atualmente está em cartaz com o filme “Anna Karenina” no qual interpreta Karenin, o frio marido da trágica heroína vivida por Keira Knigtley.

Sem mais artigos