Asos é uma das maiores lojas virtuais de roupas e acessórios

Em dezembro de 2017, a feira Old Spitafields em Londres anunciou que deixaria de vender produtos feitos com pele animal. Em fevereiro de 2018, o designer Tom Ford contou que a visão sobre uso de pele em roupas mudou depois que ele se tornou vegano. A decisão da Asos de parar de vender produtos feitos com penas, pelo de cabra, seda, ossos e conchas chega como parte de uma tendência entre marcas e lojas de agir de forma mais consciente em relação à proteção animal. As informações são do Independent.

Asos é uma das maiores lojas virtuais de roupas e acessórios. A medida começa a valer em 2019 e chega após mais de 140 varejistas decidirem parar de vender produtos feitos com pelo de cabra. Entre as lojas envolvidas, estão Topshop, H&M e Marks & Spencer. “Asos acredita que é inaceitável que o animal sofra em nome da moda ou cosméticos”, anunciou a varejista em seu website.

Segundo informou o Independent, muitas cabras asiáticas têm o pelo retirado no inverno para atender o mercado, e ficam expostas ao frio e condições climáticas extremas. Além disso, mais de 6,6 mil bichos-da-seda para produzir 1kg de seda.

Sem mais artigos