A grife de lingerie Victoria’s Secret está envolvida em uma nova polêmica, mas dessa vez não é pelo excesso de Photoshop usado em suas campanhas e sim por apresentar uma nova linha para adolescentes que vem sendo acusada de sexualizar jovens garotas.

A marca possui uma linha jovem chamada Pink, voltada para consumidoras mais jovens, e o seu novo anúncio, cujo slogan é “Bright Young Things” foi acusado de sexualizar adolescentes e crianças.

Muitos seguidores da marca no Facebook deixaram comentários indignados, segundo eles, as imagens da campanha mostram meninas usando peças provocantes demais para suas idades.

“Eu amo os produtos da marca, mas não posso dar suporte a uma campanha que sexualiza as crianças”, afirmou um internauta. Outro comentário dizia: “Eu não sou nem um pouco a favor dessa linha de lingerie da Victoria’s Secret. Eu sou mãe e não quero ver minha filha usando essas peças.”, disse.   

O diretor financeiro da Victoria’s Secret, Stuart Burgdoerfer, comentou sobre o público alvo da sub-marca e qual é a intenção da linha.

”Quando alguém tem 15 ou 16 anos de idade, o que elas querem ser? Elas querem ser mais velhas e descoladas como as meninas da faculdade, e isso é parte da magia do que fazemos na Pink”, afirmou.

A marca também se pronunciou ressaltando que “a Pink é uma marca para garotas na faculdade e que apesar dos rumores, ainda não existem planos para introduzir no mercado uma linha para o público adolescente”, afirmou. 



Sem mais artigos