A lendária cantora country Dolly Parton lançou recentemente seu novo livro de memórias e revelou que os seus truques de beleza antigamente não eram nada convencionais.

A americana confessou que quando adolescente usava uma fruta americana venenosa conhecida como ‘uva de rato’ como batom, fósforo queimado como delineador e a flor Madressilva como perfume.

 

Ainda de acordo com Dolly, além da simplicidade de onde morava, havia a crença de que maquiagens eram pecaminosas, então a cantora tinha que improvisar na hora de se embelezar.

Se virando como pode, não? 

Sem mais artigos