Nesta sexta-feira (24), os estilistas Domenico Dolce e Stefano Gabbana, assim como o contador Luciano Patellito, foram inocentados pelo Supremo Tribunal da Itália das acusações de evasão fiscal. A decisão derruba a condenação feita por dois tribunais inferiores.

A investigação desse escândalo, em que os criadores da Dolce & Gabbana se viram envolvidos e que foi um dos maiores que envolvem impostos na Itália, vinha acontecendo no decorrer dos últimos quatro anos. A acusação afirmava que os estilistas sonegaram mais de € 1 bilhão, o que equivaleria a cerca de R$ 3 bilhões.

Sem mais artigos