John Galliano a cada dia se envolve em novas polêmicas. Após ter feito comentários antissemistas em um café de Paris no ano de 2011 e perder o seu cargo de designer da grife Dior, o estilista foi flagrado na última terça-feira (12), usando paletó, chapéu e cachos nos cabelos.

Sua empresária, Liz Rosenberg, foi contrária ao rumores de que ele estaria vestido de judeu ortodoxo e desmentiu o fato nesta sexta-feira (15) e entrevista ao site “WWD”.

“Analisei seu vestuário e, como vocês sabem, John sempre usou casacos compridos e chapéus grandes por muitos e muitos anos. Ele, na verdade, tem cabelo encaracolado e comprido e, por isso, entendo que as pessoas ou o NY Post não tenham interpretado seu look muito bem”, disse a porta-voz.

“Mas posso garantir que não houve intenção nenhuma, da parte de John, de se vestir como judeu, de homenagear a comunidade ou de insultar a cultura judaica”, completou.

Sem mais artigos