No início deste mês, funcionários de uma fábrica de costura que fabrica roupas do Alexander Wang em Nova York o denunciaram por exploração e condições precárias de trabalho. No entanto, segundo informações do Huffington Post, o estilista negou as acusações e disse que tudo não passa de um ex-funcionário com “dor de cotovelo”. 

“As reivindicações relativas às condições são totalmente falsas. Na realidade,  esta história foi criada por um funcionário que foi demitido por um comportamento inadequado dentro da empresa. Estamos firmes com a nossa decisão de promover um ambiente de trabalho seguro para todos os funcionários, independentemente de alegações falsas que foram travadas contra nós”, declarou Wang ao WWD

De acordo com o site, o caso foi transferido para o Tribunal Federal de Nova York e os funcionários pediram para que o problema seja avaliado como uma ação de classe. A empresa do estilista tem menos de três semanas para dar uma resposta oficial.

Sem mais artigos