O estilista brasileiro Inácio Ribeiro tem a honra de vestir Adele, uma das cantoras mais premiadas do momento. Em entrevista à Vogue, ele contou sobre a experiência e falou um pouco sobre os projetos da Clements Ribeiro, marca que mantém ao lado de sua esposa inglesa,  Suzanne Clements

A oportunidade de vestir Adele veio a partir da estreita relação que o casal possui com a Vogue britânica e com a editora da revista, Alexandra Shulman. Antes de fazer a matéria de capa com a cantora, a stylist Kate Phelan perguntou se poderiam fazer as roupas da estrela e eles toparam. 

“Ela disse que estava difícil de achar marcas que aceitassem isso. Fizemos três vestidos e um cardigã de cashmere. Como Suzanne gosta muito da música dela, mandou um bilhete contando isso e mencionou que, se gostasse das peças, poderia ficar com elas”, conta Inácio. Segundo o estilista, duas semanas depois, Adele os procurou pois precisava de um vestido, o qual acabou usando para gravar seu DVD no Royal Albert Hall. 

Questionado sobre o tipo de roupa que agrada Adele, ele responde: “Ela gosta de preto, renda e bordado – a razão para o preto ser o ícone dela é Johnny Cash, que só usava preto para cantar. Adele é muito conservadora, sempre procuramos puxar ela um pouquinho para outro lado”. 

A marca gosta de investir em parcerias já tendo no currículo coleções cápsulas para a Topshop, e, recentemente, para a plus size Evans, setor que despertou a atenção da dupla. “Existe um preconceito social contra o plus size. É a coisa do ‘gordo’, do ‘big G’. Vou usar a Adele como exemplo: ela é uma mulher grande pois tem uma construção grande e, apesar de ter perdido muito peso, ela é tamanho 18 na Inglaterra, o que equivale ao 50 no Brasil. E ela é linda! Nem Susanne nem eu gostaríamos que ela ficasse mais magra do que isso. É preciso trazer aceitação para a moda, mas também para a sociedade

Durante a entrevista para a Vogue, o estilista estava no Brasil, segundo a revista, para uma reunião que pode render uma empreitada da marca no mercado brasileiro. Aguardemos!

As informações são do site da Vogue Brasil. 

Sem mais artigos