No início do ano, as famosas pulseiras “Power Balance” deixaram muita gente revoltada. O acessório que se propunha a aumentar o equilíbrio, a força e a flexibilidade de quem os usassem no pulso, foi desmascarado pela própria empresa. Agora, foi anunciado que eles terão de pagar 57 milhões de dólares (cerca de 42 milhões de euros) aos consumidores enganados. É o que aponta o site TMZ.

Quando a noticia de que a pulseira não era milagrosa veio à tona, a empresa publicou: “Asseguramos na nossa publicidade que as pulseiras Power Balance melhoram a força, o equilíbrio e a flexibilidade. Admitimos que não há provas científicas credíveis que apoiem estas afirmações e, por tal, incorremos em conduta enganosa”.

Em seguida, pediu desculpas a quem se sentiu enganado e prometeu reembolso. Agora, ao que tudo indica vão pagar um preço alto, correndo o risco de falência. 

Rubens Barrichello e David Beckham, além de muitos outros famosos (principalmente atletas) fizeram parte do time que acreditava na pulseira. 

Sem mais artigos