Nós nunca estamos satisfeitos com a nossa própria aparência. Vai dizer que você nunca desejou ter um nariz diferente, uma barriga mais chapada ou até mesmo o olho de outra cor? Pensando nessa insatisfação do ser humano, o fotógrafo inglês Scott Chasserot estudou o subconsciente de pessoas comuns para, através dos desejos delas, criar retratos que as representassem num “eu ideal”.

A ideia do fotógrafo era mostrar como os padrões de beleza criam um abismo entre o que uma pessoa é e como ela gostaria de aparecer. O projeto mistura retratismo com neurociência e psicologia, e contou ainda com a ajuda de escâneres cerebrais.

Em entrevista ao jornal britânico Daily Mail, Scott contou que o fotografava um modelo, depois criava 50 novos retratos, baseados no original, com pequenos ajustes feitos por retoques digitais. Em seguida, o modelo era submetido a um experimento cerebral, com ajuda dos escâneres, durante o qual eram apresentados a eles imagens que os agradavam mais. 

O resultado do trabalho foi divulgado na internet pelo fotógrafo. Dá uma olhada abaixo e veja mais imagens na galeria acima! 

Sem mais artigos