Jean Paul Gaultier resolveu colocar a mão num vespeiro e dos grandes. Em entrevista ao jornal inglês The Independent, ele tocou em dois assuntos pra lá de delicados e polêmicos: defendeu John Galliano e falou mal de Anna Wintour.

“Eu conheço John um pouco e devo dizer que o que ele faz por seu trabalho não é racista. Quando se assiste ao vídeo, dá para notar que alguém o está provocando. John é muito talentoso. Fez lindas coisas para a Dior. Acho completamente triste que ele não tenha mais a sua grife. Acho ruim”, disse. 

Galliano foi condenado a pagar indenização em crime de racismo, por dois episódios: agressão verbal a um casal em Paris e por um vídeo no qual apareceu saudando o ex-ditador nazista Adolf Hitler. Ele foi demitido do cargo de direção de criação da Christian Dior, que ainda busca um estilista para o seu lugar, e também foi expulso do comando de estilo da grife que levava seu nome.

Para concluir as declarações bombásticas, ao ser questionado sobre o que ele achava de filmes sobre moda como “O Diabo Veste Prada” de 2006, Gaultier foi curto e grosso: “Anna Wintour é muito mais monstruosa do que é descrita!”. A declaração do estilista foi feita tendo como base o filme em que Meryl Streep interpreta uma terrível editora de moda “inspirada” em Anna Wintour.

Sem mais artigos