A flagship store de Vera Wang acaba de chegar em Xangai, na China, mas o que vem chamando atenção não são os vestidos de noiva da estilista queridinha das celebridades. Segundo o jornal The Global Times, a loja de noivas adotou uma medida polêmica para proteger suas peças: uma taxa de 3 mil yuans (R$ 973) de quem experimenta os modelitos.

Além disso, não vá pensando que, por se tratar de uma loja de vestidos de noiva, as mulheres podem ficar uma eternidade na loja: só são permitidos 90 minutos no provador. Segundo a marca, este seria tempo suficiente para provar até nove modelos.

Em comunicado oficial, a marca declarou que a política foi adotada com a intenção de “proteger os direitos autorais da designer”, pois isso dificulta a prática de fotografar o vestido e criar cópias falsas.

Apesar de parecer absurda, a medida é algo comum na China e no caso da loja de Vera Wang, se a cliente decidir levar o vestido, o valor é abatido do preço da peça. Já se não levar a peça, a cliente arca com o prejuízo.

Sem mais artigos