Um histórico bracelete de pérolas rosáceas iridescentes e diamantes que pertenceu à rainha Victoria Eugenia (1887-1969), esposa de Alfonso XIII de Bourbon, foi vendido nesta quarta-feira por 2,71 milhões de euros em um leilão da Sotheby’s.

A peça atingiu assim o dobro do preço estimado pela casa de leilões, que tinha situado seu valor entre 620 mil e 1,08 milhão de euros, o que a situa como a segunda pulseira assinada por Cartier mais cara da história, disse o diretor da Sotheby’s para a Europa e Oriente Médio, David Bennet.

Sem revelar a identidade nem origem do comprador, Bennet comentou que se tratava de um “colecionador particular europeu”, que aprovou a transação por telefone.
A joia pertencia até então a um parente do rei da Espanha, segundo informação oferecida pela casa de leilões.

Nascida na Escócia como princesa Ena de Battemberg, neta da rainha Victoria da Inglaterra, Victoria Eugenia adquiriu este nome em 1906 ao casar-se com Alfonso XIII, rei da Espanha e avô do atual monarca, Juan Carlos I. 

Pulseira que pertenceu à rainha da Espanha é vendida por 2,7 milhões de euros

Sem mais artigos