Em entrevista para a Vogue britânica, Raf Simons revelou o desejo de ver as peças da Dior nas ruas, e não somente o conceito nas passarelas. Substituto de John Galliano desde abril, o diretor criativo pretende realizar mudanças substanciais na abordagem da grife francesa.

Enquanto Galliano ficou conhecido por seu estilo rebuscado e extrovertido, Simons é adepto do minimalismo. “A última vontade do Dior era que o público vestisse suas roupas. Eu quero que as pessoas as usem nas ruas”, afirmou. “Se as criações não estiverem relacionadas ao mundo real, é teatral demais para mim”.

 

 

O designer belga também comparou a Dior com a Chanel para explicar o quanto sente necessidade de criar uma identidade para a marca.  “A mulher Chanel? Eu nem preciso vê-la, eu sinto seu cheiro da esquina, mas eu não sei reconhecer a mulher Dior. A Chanel tem o conjuntinho com bolsos e o tweed, mas o que a Dior é atualmente? Não sei dizer.”

Recentemente, Simons declarou que as criações de Galliano não são mais relevantes “por limitarem a mulher”, embora respeite sua técnica e criatividade. 

Sem mais artigos