Uma rede de lingerie sueca chamada Change está causando polêmica e criando problemas com o sindicato de vendedores do país por exigir que suas funcionárias usem junto aos seus nomes no crachá o tamanho de sutiã que usam.

A empresa alega que esta prática foi “concebida para ajudar os clientes a saberem o tamanho ideal para seu tipo de corpo”.

Segundo declaração de Susann Haglund, a CEO da empresa, ela simplesmente “não entende como isso pode estar sendo interpretado como degradante”, afirmou ao The Telegraph.

Ela ainda declarou que foram as próprias trabalhadoras da empresa sugeriram a ideia e que elas se voluntariaram para mostrar os tamanhos de suas peças íntimas. Mas uma ex-funcionária está processando a rede de lingeries. Ela alega que a exibição do tamanho era obrigatória quando ela começou com a empresa:

“Se você recebe um documento que afirma que um crachá com seu nome e tamanho de sutiã é sempre usado, isso não significa que isso seja algo voluntário. Não é legal as pessoas te cumprimentarem falando seu nome e o tamanho de seu sutiã.”, disse a ex-funcionária.

Sem mais artigos