Não há como negar: mexer no desenho das sobrancelhas é quase como uma questão de vida ou morte. Basta perder um pouquinho o controle da pinça e pronto, o estrago está feito. Essa busca pela perfeição absolutamente simétrica, aliás, é um dos erros mais comuns quando nos penduramos em frente ao espelho para dar um trato nos pelos que emolduram os olhos, deixando um dos lados sempre mais fino e murcho do que o outro. Nada no corpo humano é simétrico, pode desencanar! Tá sentindo que é hora de largar o vício do arranca-arranca? O primeiro passo é conhecer o desenho do próprio rosto e as alternativas que existem no mercado, hoje.

A tendência da vez são sobrancelhas naturais e bem desenhadas, sem falhas ou pelos em excesso

Sobrancelha também entra e sai de moda, infelizmente. Lembra que a época das sobrancelhas finíssimas e arqueadas foi superada, para a nossa alegria? Pois é, a palavra da vez, agora, é “naturalidade”. De acordo com Luzia Costa, especialista em estética e fundadora da Sóbrancelhas, o que as mulheres mais buscam hoje são sobrancelhas cheias e naturais, livre de falhas e bem desenhadas, com leveza. Nada daquele delineado carregado, como nos anos 1980, ok? Esse é um estilo que cai bem em qualquer rosto, à prova de erros, já que preserva o desenho natural da sobrancelha da mulher.

“O design de sobrancelha tradicional consegue trazer esse resultado. Fazemos o enquadramento e alinhamento das sobrancelhas, para permitir que elas se recuperem com o nascimento de novos pelos, e retiramos o excesso, de maneira correta. Além disso, é preciso aplicar produtos que promovam o crescimento e fortalecimento saudáveis desse pelo e realizar uma manutenção simples pelo menos a cada 15 dias”, explica Luzia. A manutenção básica dá para fazer em casa, mesmo, utilizando lápis especiais que corrigem falhas e dão aquele preenchimento legal na sobrancelha, sem muto esforço.

Desse jeito, dá para se acostumar aos poucos com sobrancelhas mais cheias e marcadas, sem partir para uma solução definitiva. Todo cuidado é pouco na hora de tomar essa decisão, viu? Para Luzia, uma das modas mais perigosas do momento é a da micropigmentação, que pode se transformar em uma grande cilada. A técnica consiste em pigmentar a pele que fica sob os pelos da sobrancelha, como uma tatuagem, mas com data de validade.

“Nem tudo o que está na moda acaba sendo bom para a cliente. Jogando o pigmento, você deixa a sobrancelha muito marcada. É a nossa última alternativa, porque a pessoa precisa estar muito certa de que vai se acostumar ao resultado, que precisa daquilo. Despigmentar, depois, acaba sendo mais sofrido. Muitas pessoas têm procurado a gente para reverter processos que deram problema na cor e desenho, por exemplo”, alerta a especialista.

O design com henna é mais uma opção para quem tem medo de arriscar demais com a pigmentação – quase – definitiva. O processo tem duração de 15 dias, aproximadamente, quando chega a hora do retoque. “Aconselho um período de 6 meses de design com henna, fazendo a manutenção quinzenal, para então cogitar a micropigmentação, se for o desejo da cliente. Depois desse tempo, ela já estará acostumada a um olhar mais marcado, sem o risco de se arrepender”, afirma Luzia. Independentemente do método e da moda da estação, a dica é é sempre abusar um pouquinho da maquiagem para conquistar o desenho tão desejado.

Algumas famosas já sacaram o potencial das sobrancelhas poderosas e transformaram o visual de um jeito incrível nos últimos anos. Você prefere antes ou depois?

Sem mais artigos