Estranheza, indiscrição e preconceito. Pessoas que convivem com o albinismo, condição que afeta a produção de melanina pelo organismo, sabem, como ninguém, o que é atrair olhares por todos os lados, sem distinção, como se fossem criaturas de outro mundo. Para a fotógrafa Yulia Taits, porém, a beleza albina está longe de ser assustadora ou repulsiva. É algo hipnotizante, realmente de outro mundo, mas no “sentido bom” da palavra.

Yulia enxerga pessoas albinas como seres fantásticos, saídos de algum conto de fadas, por exemplo. Pensando nisso, a fotógrafa resolveu homenageá-los, mas sem a ajuda de programas de edição e outras ferramentas digitais.

Numa atmosfera mágica, Yulia fotografou 11 pessoas diferentes, todas albinas. Mulheres, homens e crianças lembram seres mágicos, com uma beleza pura e intacta que chega a emocionar. Além da oportunidade especial de criar um ensaio fora dos padrões e sem retoques de cor, Yulia conta que o grande privilégio fora conhecer pessoas tão legais e motivadas em único dia, com o seu projeto.

“Estou muito orgulhosa do resultado, porque a paixão e a coragem deles realmente podem ser vistas em cada foto”, acredita Yulia. Veja o ensaio na galeria abaixo:

Sem photoshop, fotógrafa registra beleza encantadora de pessoas albinas

Sem mais artigos