A celulite faz parte da vida de quase todas as humanas que vivem no planeta Terra. Oito em cada 10 mulheres sofrem com esses malditos furinhos nas coxas, quadris e no bumbum. Inúmeros tratamentos, dicas, dietas e até simpatias (poisé, tem gente que apela) são indicados para melhorar a aparência de “casca de laranja” da pele.

Segundo a fisioterapeuta Priscila Gonçalves, além da alimentação inadequada e a falta de exercícios físicos, uma série de fatores auxiliam na formação da celulite. Veja abaixo um guia com sete esclarecimentos sobre: 

Genética é culpada?

Muitos profissionais afirmam que não há fatores genéticos envolvidos na formação da celulite. No entanto, segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia, genética desempenha sim um papel importante neste processo. O fato da mãe ter celulite, não condena a filha a mesma sina. Mas fatores genéticos como a estrutura do tecido conjuntivo influenciam na formação dos furinhos.

Estresse

Sabe qual é o maior vilão da luta contra a celulite? O estresse. O organismo das mulheres que sofrem com alto nível de tensão, libera uma quantidade excessiva de hormônio, que ativa o armazenamento de gordura. Isso leva o corpo a retenção de líquido e o surgimento de celulite.

Salto alto ou baixo?

Algumas mulheres acham que o salto alto deixa as pernas torneadas, mas o salto sobrecarrega o músculo da panturrilha, que dificulta o bombeamento do sangue e demais fluidos nas pernas, facilitando a formação da celulite.

Sódio é inimigo 

Um dos piores inimigos da pele lisinha é o sódio. É necessário ingerir no mínimo dois litros de água para eliminar o excesso deste no corpo. Caso contrário, ele aumenta a retenção de líquido do corpo levando a má circulação. O resultado? Os furinhos aparecem, e não é possível amenizá-los somente com cremes anticelulite. De acordo com os médicos, os cosméticos só ajudam quem tem uma rotina saudável e o consumo de água é essencial.

Cafeína causa celulite?

A cafeína tem ação lipolítica (quebra da gordura), sendo assim, de acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia, se usada adequadamente pode melhorar a vascularização e reduzir a celulite. Entretanto, a ingestão de bebidas que contenham a cafeína como base ainda não podem ser consideradas um bem neste caso. O problema dos refrigerantes e demais bebidas com cafeína é o excesso de açúcar e a presença de gás, estes são os maiores vilões das mulheres.

Quanto devo comer?

De acordo com a especialista, além da ingestão excessiva de comida, que levará ao aumento de peso, outros fatores interferem no processo de formação da celulite. Um deles é o consumo de alimentos industrializados, que são ricos em sódio, conservantes e produtos químicos. Eles reduzem a capacidade do organismo trabalhar normalmente e dificultam a oxigenação das células e a eliminação de gordura.

Tecnologias ajudam?

Elas funcionam. Tecnologias como ultrassom de ultracavitação focalizada, entre outras, ajudam na redução de gordura localizada e, consequentemente, na diminuição da celulite deixando a pele mais lisa e com menos deformidades. Segundo Priscila Gonçalves é a solução para quem faz exercícios físicos e não vê os resultados sobre aquela gordurinha que persiste mesmo com hábitos saudáveis.

Sem mais artigos