A grife de lingerie pediu desculpas nessa semana por uma peça “indígena” desfilada pela modelo Karlie Kloss durante o “Victoria’s Secret Fashion Show 2012”.

O modelito em questão era todo inspirado em índios americanos, com um enorme cocar, franjas de camurça, pedrarias e uma lingerie de leopardo. Muitos relataram que as referências indígenas mostradas não faziam realmente parte da cultura indígena.

“Lamentamos que o cocar indígena em nosso desfile de moda tenha perturbado algumas pessoas. Não tínhamos nenhuma intenção de ofender ninguém. Por respeito, não vamos incluir mais a peça em nenhuma transmissão, material de marketing ou de qualquer outra forma”, diz um comunicado da marca divulgado pelo Facebook.
 

A modelo Kloss elogiou a decisão da empresa: “Lamento profundamente se o que eu usava durante o desfile ofendeu alguém. Eu apoio a decisão da Victoria’s Secret para remover a peça da transmissão.”

O figurino também lembrava muito o mesmo usado por Gwen Stefani em um clipe recente da banda norte-americana No Doubt, que foi retirado do ar acusado de racismo pela Comunidade Indígena dos Estados Unidos. A questão com a banda já está sendo resolvida.      

Sem mais artigos