Um partido político da Dinamarca decidiu usar a música “Mamma Mia” do grupo Abba sem pedir permissão e acabou metendo os pés pelas mãos. A melodia teve a letras alteradas para louvar um líder político e o quarteto não gostou nenhum pouco da ousadia.

“Em primeiro lugar não se pode mudar as letras de uma música como se desejar e, em segundo lugar, eles precisam entender que nós não temos nenhum interesse em apoiar o partido”, declarou um dos fundadores do grupo, Benny Andersson.

A gravadora Universal informou que o Abba não vai processar o partido dinamarquês. No entanto, a canção está proibida de ser tocada em suas campanhas.



Abba critica partido político por usar sua música sem permissão

Sem mais artigos