Advogados do médico de Michael Jackson, Conrad Murray, pediram na quarta-feira (20) o isolamento dos jurados que vão julgar as acusações de homicídio culposo sobre a morte do cantor.Os advogados alegam que a mídia pode influenciar a decisão e a capacidade de julgamento das testemunhas.

Porém Michael Pastor, juiz responsável pelo julgamento, afirmou que não acha necessária tal medida e que o tribunal de Los Angeles provavelmente não teria como arcar com os custos, já que o processo deve durar aproximadamente dois meses.

Conrad Murray é acusado de aplicar uma dose letal de analgésicos que teria provocado a morte de Michael Jackson em 2009. Após ser adiado, o julgamento finalmente terá inicio no dia 8 de setembro.

Segundo o site Contact Music, Michael Pastor também afirmou que vai rever as 16 horas de imagens dos últimos ensaios de Jackson, para decidir se elas devem ser exibidas aos jurados. Os promotores do caso querem exibir as imagens durante o julgamento para mostrar que o cantor não apresentava grandes problemas de saúde antes de morrer.

Sem mais artigos