Em Julho, em meio à pandemia do coronavírus, o duo The Chainsmokers realizou um show drive-in no estado de Nova York, mas vídeos mostraram que o público estava aglomerado, sem qualquer tipo de distanciamento social. A quebra dos protocolos de segurança resultaram em uma multa de US$ 200 mil aos organizadores do evento, mais de R$ 1.1 milhão.

O anúncio foi feito pelo governador Andrew Cuomo, no Twitter, na última quarta-feira (14). Ele afirmou que após investigações, a agência In the Know Experiences, responsável pelo show, seria multada por descumprir leis de saúde pública.

De acordo com informações da rede CNN, a apresentação beneficente ocorreu no dia 25 de Julho, na cidade de Southampton, e a presença do Chainsmokers arrastou uma multidão para o local. O evento visava arrecadar dinheiro para instituições de caridade.

Vídeos do show causaram incômodo nas redes sociais e deixaram Cuomo “chocado” como as “violações do distanciamento social”. Na época, ele afirmou que “nós não toleramos este perigo ilegal e irresponsável para a saúde pública”.

Além da multa aos organizadores, Southampton não poderá mais emitir licenças para reuniões de grupos sem a aprovação do estado.

A CNN tentou entrar em contato com a In the Know Experiences, mas não obteve resposta.

Os Estados Unidos são o atual epicentro da Covid-19 e lideram o número de mortes pela doença. Até o momento, são 216 mil vítimas.

Sem mais artigos