Na próxima terça-feira (04) será lançado em todo mundo o álbum póstumo de Jimi Hendrix, People, Hell & Angels, com 12 músicas inéditas gravadas entre os anos de 1968 e 1970.

O disco é o resultado da colaboração entre a Experience Hendrix LLC com a Legacy Recordings, uma divisão da Sony Music Entertainment, anunciou a gravadora nesta segunda-feira.

Jimi Hendrix (1942-1970) já sabia em 1968 o que era encher grandes auditórios e dois de seus álbuns tinham entrado no “top ten”, mas o guitarrista queria algo diferente, com artistas diferentes do trio The Jimi Hendrix Experience.

Por isso, as 12 novas canções oferecem uma grande variedade de sons únicos e de estilos, incorporando elementos como metais, teclados, percussão e uma segunda guitarra, com Hendrix tocando melhor do que nunca e refletindo seu crescimento como compositor, músico e produtor, destacou a gravadora.

Em People, Hell & Angels, co-produzido por Janie Hendrix, Eddie Kramer e John McDermott, o norte-americano trabalha com músicos como Stephen Stills (Buffalo Springfield), o baterista Buddy Miles e o baixista-guitarrista Billy Cox (Jimi o conheceu na 101ª Divisão Aerotransportada do Exército dos Estados Unidos).

As 12 músicas do novo disco marcam a direção que Hendrix queria seguir para o seu planejado álbum duplo First Rays of the New Rising Sun, que seria o trabalho na sequência do Electric Ladyland de 1968.

Ao contrário de outros músicos contemporâneos como The Beatles e Bob Dylan, Jimi Hendrix era proprietário de suas canções e suas gravações, por isso não gravava nos estúdios das gravadoras, mas de produtores independentes, como o Record Plant e o Hit Factory em Nova York.

“Estamos muito contentes de lançar People, Hell & Angels durante a comemoração do 70º aniversário do nascimento do meu irmão”, afirmou na nota Janie L. Hendrix, presidente da Experience Hendrix LLC.



Sem mais artigos