Alicia Key fez um desabafo em uma entrevista ao jornal britânico The Guardian. A cantora disse que se não tivesse seguido com a carreira na música, ela “poderia ter sido uma prostituta, viciada e mãe aos 16 anos”.

“Eu sou aquela pessoa [azarada]. Aquela que não deveria sair do Hell’s Kitchen, que deveria acabar sendo uma prostituta, uma jovem mãe aos 16 anos, ou viciada em drogas”, afirmou Keys. “Eu sou aquela que deveria estar no lugar errado na hora errada e foi ferida ou morta”.

Ela também relembrou de Hell’s Kitchen, bairro em que nasceu na cidade de Nova York, nos Estados Unidos, conhecido pela violência e o tráfico de drogas.

“Havia vários lugares pornográficos, com prostitutas em cada esquina. Tinha que usar sempre uma roupa muito folgada, muito escura, sempre com o cabelo para trás; eu sentia que se as pessoas me vissem, elas poderiam tentar me tocar. É por isso que sempre fui uma moleca”, completou.

Sem mais artigos