Ele é uma espécie de David Guetta brasileiro. Se você assiste às novelas globais, já deve ter ouvido Golden People, em Salve Jorge, e deve se lembrar de Walkin´On Air, de Fina Estampa, e Bring On The Nite, de Avenida Brasil. Apesar de elas serem cantadas em inglês e soarem como faixas gringas de “poperô”, como a eletrônica comercial é chamada pejorativamente, elas são do DJ e produtor Mister Jam

“A música eletrônica e o pop vivem hoje uma fase simbiótica. Essa ‘fusão’ impulsionou e destacou nomes como Calvin Harris, David Guetta além de muitos outros DJs e produtores”, reflete o músico sobre o atual momento “mainstream” da outrora “undergroud” música de pista.

Os sucessos dele, que tocam em alta rotação nas rádios, foram compilados no EP Mister Jam – The Hits (Som Livre). O produtor cujo verdadeiro nome é Fabianno Almeida, vem chamando a atenção desde 2010, quando lançou Falling For U, em parceria com a cantora Wanessa. A música entrou na trilha da novela Ti-Ti-Ti. No ano seguinte, ele lançou o CD “Pista Sertaneja”, com remixes de Luan Santana, Michel Teló, Jorge e Matheus, entre outros.

Recentemente, ele remixou a música tema do mascote da Copa do Mundo 2014 Tatu Bom de Bola, interpretada por Arlindo Cruz. Leia entrevista em que o hitmaker fala sobre temas de novelas, o poder do remix em “salvar” uma música e o atual cenário da eletrônica e do pop. 

Qual é o segredo para que uma faixa seja um bom tema de novela?

Na verdade, não existe uma fórmula certa. O importante é ser uma música marcante e que case bem com o enredo ao longo da sua execução. No meu caso, como não produzo “brifado” pela sinopse da novela, sigo apenas minha intuição musical. Procuro compor e produzir minhas faixas sempre buscando deixá-las o mais contagiante e “chiclete” possível, principalmente se forem em inglês como as do EP Mister Jam – The Hits.

Em que circunstâncias um remix melhora ou piora uma música?

Muitas vezes um remix pode salvar uma faixa. Fui contactado em 2008 para “salvar” a música de trabalho de uma artista importantíssima e hoje, após bombar a versão remix, tornou-se um hit incontestável. Ou seja, a música  estava sendo mal recebida em sua “roupagem” original “álbum” e após o remix virou sucesso!

O remix é uma ferramenta que pode ajudar e muito, não apenas a “virar” uma música nas pistas, mas principalmente nas rádios jovens, dependendo do arranjo que o produtor usa.

Como avalia que tem sido a receptividade para a eletrônica no mainstream hoje? 

A música eletrônica e o pop vivem hoje uma fase simbiótica. Essa “fusão” impulsionou e destacou nomes como Calvin Harris, David Guetta além de muitos outros DJs/produtores de EDM (Eletronic Dance Music – como é chamada no exterior) nesse crossover com o pop e o hip hop. 

Já aqui no Brasil, o pop flerta com ritmos populares como funk e o sertanejo e isso também ajudou a destacar nomes como Naldo e trazer de volta ídolos como Buchecha. O público abraçou essa mistura e fez com que o estilo pop eletrônico voltasse com força total às rádios de todo país e ao mainstream.

Veja clipe de Mister Jam, com Ali Pierre & King TEF, Walking on Air

<iframe width=”630″ height=”390″ src=”http://www.youtube.com/embed/0PreXE1_atc” frameborder=”0″ allowfullscreen></iframe>

Sem mais artigos