Após a nomeação do Guns n’ Roses para o museu Rock and Roll Hall Of Fame, o líder e vocalista do grupo, Axl Rose, aumentou as expectativas dos fãs por uma reunião da formação original da banda.

O museu indica apenas artistas com pelo menos 25 anos de carreira, e rapidamente boatos sobre uma possível reunião do grupo na cerimônia de premiação, prevista para o primeiro semestre de 2012, se espalharam pela internet.

Em entrevista ao jornal norte-americano Los Angeles Times, Axl disse compreender o desejo dos fãs, mas não prometeu a desejada reunião. Segundo Axl, apenas o guitarrista Slash e o baixista Duff McKagan subiriam no palco com a atual formação do grupo.

“Não tenho nada contra [o guitarrista] Izzy Stradlin e nada contra [o baterista] Steven Adler, ou algo do tipo”, explicou. “Sei que Steven quer isso, mas os caras com quem estou trabalhando agora trabalham duro, e é um trabalho muito difícil”.

De acordo com Axl, ele ainda não entende muito bem o que a nomeação representa, mas disse saber a importância da indicação para os fãs. “[Os fãs] ficaram felizes. [Nos últimos shows] vi todos aqueles fãs velhos, acima do peso, mas felizes pela banda. Não quero tirar essa alegria deles”.

O Guns n’ Roses quase terminou no início da década de 90, quando vários integrantes deixaram a banda. Acompanhado apenas do tecladista Dizzy Reed, Axl substituiu todos os dissidentes. O último álbum do grupo é Chinese Democracy, de 2008, que levou 14 anos para ficar pronto.

LEIA MAIS: Axl Rose expulsa fã de show do Guns n’ Roses
Música 2011: 60 shows que marcaram o ano

Sem mais artigos