O baterista Bill Ward, confirmou, na terça-feira (15), que não vai participar da reunião da formação original do Black Sabbath. O músico, que tinha shows marcados com o grupo para dois festivais, disse, por meio de seu site oficial, que estava “sinceramente apaixonado pelo desejo de tocar com a banda”, mas que sabia que “não poderia realizar os shows concordando com os termos sugeridos”.

Ward deveria tocar um “show de aquecimento” com o Sabbath em Birmingham, no dia 19 de maio, e realizar apresentações com a banda nos festivais Download, no dia 10 de junho, no Reino Unido, e Lollapalooza, no dia 3 de agosto, nos EUA. Ele diz que o contrato que lhe foi apresentado era “totalmente insatisfatório”.

O músico explica seu ressentimento. Ele conta que, em abril, recebeu a proposta de participar “minimamente” do show no Download Festival, tocando apenas três músicas com o Sabbath. “Eu não estava preparado para participar da reunião dessa forma. Não estava preparado para ver outro baterista tocar as músicas do Sabbath, enquanto eu tocaria apenas três músicas”, escreveu, no post de seu site.

O baterista conta que ficou sabendo do show em Birmingham em razão de uma publicidade na internet. Ele afirma que entrou em contato com o representante do Black Sabbath, e a proposta que lhe foi oferecida foi “ir ao Reino Unido, tocar de graça e ver o que acontece com o primeiro show”. Ward conta que não teria problema de tocar de graça, mas que o “ver o que acontece com o primeiro show” significava, para ele, um elemento de risco. “O que eu queria era tocar totalmente os shows em Birmingham, no Download e no Lollapalooza”, argumenta.

Ward conta que ficou com o coração partido quando soube de um garoto que estava ansioso para ver o show de estreia do Black Sabbath com ele na bateria. “Eu posso garantir que meu conceito de um contrato ‘assinável’ é baseado em princípios de cuidado, respeito e conhecimento sobre minha história na banda. Não guardo ressentimento dos outros integrantes da banda. Eu os amo. Eu tenho tolerância em relação a eles. Estou frustrado em relação a eles, assim como eles devem estar em relação a mim”, afirmou.

Ward termina sua mensagem dizendo que está “aberto” e “com vontade” para chegar a termos “assináveis” com os representantes do Black Sabbath.

A reunião do Black Sabbath, anunciada em novembro de 2011, previa a participação de Bill Ward, Ozzy Osbourne (vocais), Tony Iommi (guitarra) e Geezer Butler (baixo). O grupo deveria, ainda, lançar um novo disco de músicas inéditas.

Sem mais artigos