Cabo Frio vai servir de palco para um momento musical importante, sobretudo para os fãs de axé, no final de janeiro: os foliões da 16ª edição do Cabofolia assistirão a um dos últimos shows da atual formação da banda Chiclete com Banana, no dia 30. Na famosa micareta fluminense, o vocalista Bell Marques vai se despedir da banda de maior sucesso da Bahia, que ajudou a fundar no início dos anos 80. Não é de espantar que a cidade se prepare para receber um público especial. Os tietes da banda, conhecidos como “chicleteiros”, verão o fim de um carreira de mais 30 anos de sucesso. Por isso, a cidade também prepara várias homenagens ao grupo.

A Cabofolia é uma das maiores micaretas do estado do Rio de Janeiro e do país, e agita Cabo Frio desde 1998 ao som de grandes nomes da música nacional, que animam os carnavais mais conhecidos do Brasil. Além do show histórico do Chiclete com Banana, que terá abertura da banda Cheiro de Amor, o evento vai apresentar este ano novidades musicais e estruturais. No dia seguinte, a dupla sertaneja Jorge e Mateus estreia no trio elétrico da Cabofolia, depois do show de abertura da banda Babado Novo. O encerramento, em 1º de fevereiro, volta a ser exclusividade do axé, com dois nomes que já fazem parte da história do carnaval fora de época de Cabo Frio: Claudia Leitte e Tuca Fernandes.

Durante os três dias de festa, o transporte será reforçado ao longo das madrugadas, com pontos de táxi distribuídos ao redor do local do evento, e com linhas especiais de ônibus que partem da Praia do Forte, de diversos bairros de Cabo Frio e até de cidades vizinhas, como Arraial do Cabo, Búzios e São Pedro da Aldeia. A Cabofolia terá um posto avançado da Polícia Civil e a Polícia Militar fará a segurança do lado de fora. Haverá ainda um posto médico, banheiros, bares e estacionamento dentro do circuito.

Esta é uma boa oportunidade de visitar Cabo Frio: além do evento, o folião pode conhecer a nova orla da cidade, inaugurada em dezembro. O projeto de reformulação do espaço teve como foco a consciência ecológica, uma vez que o Ministério Público e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) obrigaram a Prefeitura a retirar os antigos quiosques, então instalados em área de preservação ambiental. Agora, cada novo grupo de três quiosques tem espaço para 22 mesas e 88 pessoas.

Neste cenário renovado, é bom garantir lugar no trio elétrico que deve arrastar multidões pela cidade. Os ingressos já estão à venda. Confira mais informações no site oficial.

Sem mais artigos