Divulgação Bombay Groove

Com uma combinação de cítara indiana, rock progressivo e improvisação jazzística, a Bombay Groovy ganhou moral nos últimos anos entre os nomes que vêm renovando a cena de nova música instrumental no Brasil.

Em Dandy do Dendê, segundo álbum da banda, o grupo retorna voando ainda mais baixo, segurando o groove com firmeza e aproximando de sonoridades latinas, ciganas e africanas.

O novo disco do Bombay, que eles lançam neste sábado (30), no Sesc Belenzinho, em São Paulo, é uma homenagem ao o baixista Danniel Costa, que morreu no ano passado, aos 32 anos.

“O choque da perda se transformou em inspiração energizada, rítmica e dançante e a Bombay entregou-se a um tributo à música e à vida”, afirma texto de divulgação do grupo.

Dandy do Dendê foi gravado, mixado e masterizado por Cauê Doktorczyk nos estúdios Dok e DSN e está sendo lançado pelo selo Instrumentown, dedicado à música instrumental. Entre os próximos lançamentos estão o disco de estreia do duo Mescalines e o EP Paisagens, do grupo Nuvem. O selo também promove o festival InstrumenTown.

SERVIÇO

Bombay Groovy – lançamento Dandy do Dendê
30/4, sábado,  21h
Sesc Belenzinho (teatro)
Rua Padre Adelino, 1000 – Belenzinho
Telefone:(11) 2076-9700
De R$ 6 a R$ 20
Vendas pelo site Sesc, nas unidades ou uma hora antes da atração
Classificação livre

Bombay Groovy injeta psicodelia oriental na música instrumental

Sem mais artigos
Sair da versão mobile