Músico, produtor e compositor, Carlos Pontual, guitarrista da banda Os Infernais, que nos últimos anos virou companhia oficial do ex-Titã Nando Reis, quebrou o jejum de nove anos e coloca na roda seu segundo disco solo, Instrumental Social.

O primeiro disco solo de Pontual foi lançado em 1999. Comparado ao primeiro, Miolo do Som, o novo álbum do músico traz “acordes menos complicados”, disse ele em entrevista por telefone ao Virgula-Música.

“Procurei misturar sonoridades para não deixar as músicas pesadas”, diz Pontual, num tom tranqüilo, sossegado, típico de quem respira música 24 horas por dia e não vê outra opção de profissão na vida.

O hiato de quase dez anos pra lançar outro disco solo tem explicação. “Casei, turnês, ser pai, ponte Rio-São Paulo”, conta ele, que se divide entre compor para si e outros artistas, produzir discos (o mais recente, o do ator e cantor Sérgio Lorozza, ) e tocar com outros músicos, como acontece com Nando Reis e o resto dos Infernais.

Aliás, por falar na parceria de sucesso com o cantor, Pontual conta como tudo começou. “Depois de gravar com o Nando o disco Para Quando o Arco-Íris Encontrar o Pote de Ouro, o Valter Villaça precisou sair da banda, e me chamou para substituí-lo. Aí eu acabei fazendo a turnê do disco, com base no que ele já tinha gravado”.

Quem ouve o disco Instrumental Social dificilmente vai deixar de se perguntar se é o mesmo guitarrista dos Infernais, visto que o repertório desfila pelo jazz, samba-funk, bossa-nova e vez ou outra, uma guitarra mais presente, nos remete ao Carlos Pontual do rock.

“Fiquei mais conhecido com o trabalho com o Nando, mas não sou um guitarrista de rock. Gosto, quem me levou a tocar foi Jimmi Hendrix, mas não sou daqueles que guarda nome de discos, coisa e tal. Minha formação é jazz e minhas influências são muito mais de Hermetto Paschoal e Frank Zappa”, diz o músico.

Gravado uma parte ao vivo e outra em um homestudio, Pontual parece satisfeito com o resultado do novo álbum. Agora, ele pretende focar a turnê neste disco, apesar de já ter outro na manga, cantado e que conta com músicos dos Infernais e que trabalharam com ele neste disco solo. Por aqui, ele deve chegar ou no segundo semestre deste ano ou em 2009.

Carlos Pontual, dos Infernais, lança 2° disco solo, Instrumental Social

Sem mais artigos