Tuca Vieira/Creative Commons/flickr.com/tucavieira

A Bossa Nova se despediu de seu pai no sábado. João Gilberto, considerado um dos criadores do gênero, morreu aos 88 anos, em sua casa, no Rio de Janeiro. O anúncio foi feito pelo filho, João Marcelo Gilberto, no Facebook e a causa da morte não foi revelada.

O músico, nascido em Juazeiro, na Bahia, em 10 de junho de 1931, introduziu a Bossa Nova através de três álbuns: ‘Chega de saudade’ (1959), ‘O amor, o sorriso e a flor’ (1960) e ‘João Gilberto’ (1961).

João Gilberto foi citado como “gênio” pelo jornal francês Le Monde, “lenda” pelo alemão Der Spiegel, “último gênio da bossa nova” pelo italiano Corriere Della Sera e “a alma de uma revolução silenciosa: a bossa nova”, aos olhos do argentino Clarín. Já para os estadunidenses, foi “gigante”, de acordo com a CNN, “pioneiro”, para The Washington Post e “mestre da Bossa Nova” segundo o site NPR.

Ele foi um dos grandes responsáveis por apresentar a música brasileira ao exterior. Em 1965, cravou seu nome na história do Grammy com o álbum ‘Getz/Gilberto’, feito em parceria com o saxofonista norte-americano Stan Getz, que levou diversas estatuetas para casa, incluindo a da categoria ‘Álbum do Ano’.

Separamos 10 músicas para você relembrar seu legado:

1) Bim Bom

2) Chega de Saudade

3) Corcovado

4) The Girl From Ipanema

5) Coisa Mais Linda

6) Samba de Uma Nota Só

7) Izaura

8) O Samba da Minha Terra

9) Eu Vim da Bahia

10) Pra Machucar Meu Coração

João Gilberto

Considerado pai da Bossa Nova, música morreu aos 88 anos em sua casa, no Rio de Janeiro
Considerado pai da Bossa Nova, música morreu aos 88 anos em sua casa, no Rio de Janeiro
Considerado pai da Bossa Nova, música morreu aos 88 anos em sua casa, no Rio de Janeiro

'Chega de Saudade': 10 músicas para relembrar João Gilberto

Sem mais artigos