Cher

Cher

Cher pagou do próprio bolso o avião particular que a trouxe dos Estados Unidos a São Paulo. A informação é do colunista da Época, Bruno Astuto. A deusa do pop está no Brasil para o baile da amFar (The Foundation for AIDS Research) que rola na sexta (10).  Ela postou em seu Twitter uma imagem dela chegando carregada de malas em sua chegada na quarta, ao meio-dia.

Cher

Cher

Ainda segundo o colunista, os empresários que organizam o evento teriam tentando descolar um avião particular para Cher, mas não teriam conseguido. Por isso, a diva teria optado por bancar a trip beneficente. Cher, como uma boa diva, não viaja em voos comerciais.

Cher

Cher

A cantora e atriz vai receber o Award Inspiration por sua contribuição à luta por direitos da comunidade LGBT. Também são esperadas estrelas como Kylie Minogue, Kate MossJean-Paul Gaultier e Naomi Campbell.

De Frank Sinatra a Madonna, de Michael Jackson a David Bowie, não foram poucos os artistas que se reinventaram nos palcos. Nenhum deles, no entanto, se compara a Cher. Surgida como uma cantora hippie, ela se tornou deusa do pop e maior diva gay de todos os tempos.

Cher

Cher

Nascida Cherilyn Sarkisia, a deusa de 68 anos foi pioneira entre as cantoras pop que usavam perucas e roupas espalhafatosas, muito antes de Madonna, Lady Gaga, Britney e todas as drags que a imitam.

Ela também se tatuou em uma época em que as mulheres “rabiscadas” eram mal vistas, se vestia de homem em performances nos anos 70, protagonizou uma lésbica em 83, no filme Silkwood – O Retrato de uma Coragem, e sempre defendeu a diversidade sexual e do feminismo na vida artística e na pessoal.

Cher mostrou esta mesma coerência ao apoiar o filho, o transhomem Chaz Bono. “Senti medo no início, mas estarei apoiando Chaz em qualquer decisão. Quero que ele seja feliz”, declarou a cantora, em 1997, quando foi a principal oradora da convenção nacional Parents, Families, & Friends of Lesbians and Gays (PFLAG).

Sem mais artigos