Em entrevista emocionada ao Dateline NBC, popular programa americano de televisão, Christina Aguilera se abriu dizendo que foram os “bullies” que inspiraram grande parte de suas músicas. A cantora, que nunca escondeu o abuso que sua mãe sofria nas mãos de seu pai, se emocionou ao falar da sua relação com o filho Max e disse que seu amor pela música surgiu como uma válvula de escape contra as agressões que presenciava em casa.

“Quando estava crescendo eu não me sentia segura. Sentir-se impotente é o pior sentimento do mundo. Eu transformei meu cantar em uma válvula de escape contra isso. Meu amor pela música surgiu da dor que eu sentia em casa”, comentou a cantora.

Christina completou falando sobre seu novo disco, Lotus, que chegou às lojas no último dia 9. Para ela, a temática do álbum tem tudo a ver com esse doloroso processo de descoberta da música na vida de Aguilera.

“Lotus é um disco sobre ser uma flor indestrutível que sobrevive ao teste do tempo. A flor de lótus é assim: através dos mais duros ambientes e das mais violentas condições climáticas, ela continua forte e prospera.”

Com tudo isso na mesa, Christina se disse também feliz por dar a Max uma infância diferente da sua: “Ele é meu coração. É o meu mundo e ainda é só um bebê. Mas sinto que estou completando meu objetivo de dar a ele o que eu não tive na minha infância. Não importa o que aconteça, eu sei que ele está comigo em um ambiente que é muito seguro pra ele e isso é o mais importante.”

Logo abaixo você vê “Your Body”, primeiro single de Lotus

Sem mais artigos