Clube Manouche reabre nesta quarta com o projeto “Por Acaso”, de Zé Mauricio Machline

O palco do Clube Manouche, pequena casa de shows no Jockey Club, reacende suas luzes nesta quarta-feira, 01 de dezembro, com o projeto “Por Acaso”, de Zé Mauricio Machline.

Em seus dois anos de existência, o local recebeu grandes  nomes como a badalada temporada de Maria Bethânia, em 2019, artistas cult como a paulista Cida Moreira no espetáculo “Cida Moreira canta Tom Waits” e ainda projetos autorais, peças de teatro a aulas de filosofia e política.

Criador do Prêmio da Música Brasileira, Zé Maurício faz uma temporada de seis noites do projeto em que recebe artistas para encontros de bate papo e música, que já pertencia à programação do Manouche antes de seu fechamento, em março de 2020, em função da pandemia.

“A partir de janeiro teremos efetivamente uma programação de verão, sempre com cuidado, mas brindando a vida”, festeja Cello Camolese, sócio e idealizador da casa. “Voltamos cada vez mais convictos da importância da arte como embelezadora e transformadora do mundo, mas com parcimônia, tateando aos poucos como colocá-la no palco respeitando as questões de saúde coletivas”, conta Alessandra Debs, curadora artística do espaço.

Programação:

01/12, quartaàs 21h: Zé Maurício Machline convida Fernanda Abreu e Lellê

02/12, quintaàs 20h: Zé Maurício Machline convida Zeca Pagodinho, Xande de Pilares e Pretinho da Serrinha

03/12, sexta, às 21h: Zé Maurício Machline convida: João Donato e Joyce Moreno

08/12, quarta, às 21h: Zé Maurício Machline convida  Ney Matogrosso e Zé Ibarra

09/12, quinta, às 22h: Zé Maurício Machline convida Céu e Duda Beat

10/12, sexta, às 21h: Zé Maurício Machline convida Erasmo Carlos e Wanderléa

Sem mais artigos