(Foto: divulgação) Supla

Aos 52 anos, Supla transitou por inúmeros gêneros musicais em sua carreira; da new wave ao punk, do rock à bossa nova. Na vida, sentiu na pele as dificuldades do underground e desfrutou de sucessos televisivos. Experiências altas e baixas que estão na letra de Ao Som Que Eu Vivi, música que ganhou um clipe lançado nesta quinta, 21.

Gravado em uma noite de domingo no boteco japonês Izakaiada, no bairro da Liberdade em São Paulo, o vídeo mostra o ‘Papito’ rodeado de amigos punks e integrantes de sua banda.

Porém, o charme são as imagens de arquivos que remetem a momentos importantes de sua vida. De quando cantava na Tokyo, dos filmes que fez, de parcerias musicais com a alemã Nina Hagen e com seu irmão João Suplicy. Também há cenas de apresentações em pequenos clubes na gringa e no ‘palcão’ do Rock in Rio II, em 1991.

Ao Som Que Eu Vivi faz parte de Illegal, novo álbum do cantor que apresenta 16 músicas em português e 16 em inglês. A letra sincera diz: “Vi tantas mudanças, mil jeitos de se vestir. Dancei conforme a dança, do som que eu ouvi, ao som que eu vivi. Sonhos de rock n’ roll e bossa nova punk. Tranquilidade de quem já teve um sucesso antes”.

Confira:

Supla 50 anos – Fotos do Charada Brasileiro:

Sem mais artigos