Parece que a coisa ficou mesmo feia para o lado de Conrad Murray. O médico, que foi condenado por homicídio culposo pela morte de Michael Jackson, pediu um advogado da defensoria pública para fazer a apelação de sua sentença. Murray declarou que não pode custear as despesas com dinheiro de seu próprio bolso.

“O réu está falido e respeitosamente pede uma reunião com um conselho de apelação”, diziam os documentos emitidos pelo médico na última terça-feira (13) na Corte Superior de Los Angeles.

O médico deseja recorrer de sua sentença, mas até agora não entrou com os papeis necessários na Corte de Apelações da Califórnia. Atualmente, ele cumpre o início de uma sentença de prisão de quatro anos.

LEIA MAIS: Caso Michael Jackson: dermatologista é investigado por dose excessiva de remédio

Médico de Michael Jackson vai recorrer da sentença

Sem mais artigos