Como pessoa sempre atualizada no mundo da música que a gente sabe que você é, não perdeu os últimos clipes de Iggy Azalea e Ariana Grande, né? A australiana novamente usou a fórmula de homenagear um filme icônico, coisa que já tinha dado super certo com Fancy, desta vez tendo como referência o filme Kill Bill, de Quentin Tarantino. Já Ariana Grande, que contou com Iggy Azalea na faixa Problem, seguiu os passos da amiga e fez uma paródioa de Barbarella no vídeo de seu último single, Break Free.

Mas essa onda de inspirar clipes em filmes é bem antiga, viu? O Virgula Música fez uma lista que reúne dez clipes com referências a filmes muito bem trabalhadas. Vem ver com a gente:

 

Material Girl, de Madonna, ou: Os Homens Preferem As Loiras

Material Girl está no segundo álbum de Madonna, Like a Virgin, de 1984. No clipe, a Rainha do Pop ecoa Marilyn Monroe na sequência de Diamonds Are A Girl’s Best Friend, do filme Gentlemen Prefer Blondes. Está tudo lá: a coreografia, os coadjuvantes de terno, o vestido rosa com um laço atrás, as joias e, é claro, o cabelo loiro.

 

Space Oddity, de David Bowie, ou: 2001: Uma Odisseia no Espaço

Talvez ao dar o play você sinta uma estranheza. Esta é a versão original de Space Oddity, retirada do vídeo promocional Love You Till Tuesday, lançado em 1969. E o clipe é claramente inspirado no filme 2001: Uma Odisseia no Espaço, de Stanley Kubrick, filme este que também inspirou a composição da faixa.

 

Fancy, de Iggy Azalea, ou: As Patricinhas de Beverly Hills

Pronto, ela está aqui. Aposto que muita gente só conheceu Iggy Azalea graças a esse clipe. Afinal, não dá uma sensação ótima assistir essa releitura de As Patricinhas de Beverly Hills, filme icônico dos anos 1990? Olha a roupa amarela da Cher! Olha a Tai! Sério, como esse clipe perdeu para Problem no VMA? Problem não chega nem aos pés, gente!

 

Walk Away, do Franz Ferdinand, ou: Um Corpo que Cai

O Franz Ferdinand foi buscar inspiração no filme Um Corpo que Cai, do mestre do suspense Alfred Hitchcock. Eles reproduzem no vídeo a famosa cena do quarto verde.

 

The Kill, do 30 Seconds to Mars, ou: O Iluminado

Mais um do Stanley Kubrick. A banda dos irmãos Leto se hospedou em um hotel bizarro, cheio de fantasmas que parecem saídos diretamente do filme e acabam tendo que se confrontar com os próprios fantasmas. Isso que dá cair num roteiro baseado em um livro do Stephen King…

 

Walk, do Foo Fighters, ou: Um Dia de Fúria

No clipe, Dave Grohl encarna uma versão mais light de William Foster, interpretado por Michael Douglas, que está mentalmente desequilibrado e mata qualquer um que passe pelo seu caminho e abuse da sua paciência um pouquinho que for. Grohl não mata ninguém, mas é perseguido pela polícia e corre um bom tanto pra chegar no ensaio do Foo Fighters (não que as coisas deem certo quando ele chega lá, mas enfim).

 

Mr Brightside, do The Killers, ou: Moulin Rouge — Um Amor em Vermelho

No clipe clássico do The Killers, Brando Flowers é o Christian enciúmado que assiste a amante Satine ser atirada nos braços de outro homem. Combina perfeitamente com a letra da música, né?

 

I’m Glad, da Jennifer Lopez, ou Flashdance:

Jennifer encarna Alexandra Owens, protagonista de Flashdance, que trabalha como operária durante o dia e dança em boates à noite, tudo com vistas em seu sonho de se tornar uma bailarina. No clipe, várias cenas do filme são recriadas, inclusive a clássica cena final, que acontece ao som de What a Feeling. Jennifer aparece, ainda, com o moletom cinza que Jennifer Beals usa no cartaz principal do filme.


Time Is Running Out, do Muse, ou: Dr Strangelove

Os caras do Muse não encarnaram nenhum personagem do filme de Stanley Kubrick (sim, ele de novo). mas eles usaram a sala de comando de guerra do Dr Strangelove como cenário do clipe.


The Universal, do Blur, ou: Laranja Mecânica

Mais um do Stanley Kubrick, novamente um filme baseado em um clipe. O Blur pegou toda a estética do Laranja Mecânica, um dos maiores clássicos distópicos da literatura moderna, para esse clipe.

 

 




 

 

Sem mais artigos